Diário de viagem: Sintra, Portugal

Sintra foi a minha cidade favorita de Portugal. Sua arquitetura remete muito ao período de dominação muçulmana na região, o que torna tudo mais histórico e divertido – principalmente os pontos turísticos que vocês verão a seguir!   Quando fui? dezembro de 2015 (inverno – média de 10 graus)   Quanto tempo fiquei na cidade? […]

13 agosto de 2016
Sintra foi a minha cidade favorita de Portugal. Sua arquitetura remete muito ao período de dominação muçulmana na região, o que torna tudo mais histórico e divertido – principalmente os pontos turísticos que vocês verão a seguir!

 
Quando fui? dezembro de 2015 (inverno – média de 10 graus)
 
Quanto tempo fiquei na cidade? meio-dia (mas aconselho ficar um dia inteiro, pois há vários pontos turísticos para conhecer)
 
Como chegar? Fui de carro partindo de Lisboa (30km)
 
 
O QUE FAZER EM SINTRA?
 
Palácio da Pena fica na serra de Sintra e representa uma das principais obras da arquitetura romântica do século XIX. Ele é visualmente lindo por fora, mas infelizmente não tivemos tempo de conhecê-lo por dentro. Aconselho que você o inclua no roteiro, porque é uma atração imperdível! 
 
 
 
Ir à Sintra e não visitar o Castelo dos Mouros é impossível. O passeio é tão divertido que você pode reservar horas do seu dia para conhecer a muralha mais famosa da região. A construção data do século VIII, período da invasão muçulmana, por isso as referências são tão evidentes. 
 


 

Esse é o Palácio Nacional de Sintra, outro ponto turístico interessante da cidade. Ele começou a ser construído no século XIII e já foi a residência da família real portuguesa. Você pode fazer a visita interna e conhecer alguns aposentos ainda preservados da época. 

 
 
 
Sintra é uma cidade apaixonante… Não deixe de visitá-la quando for a Portugal! 
autora da matéria Bárbara Pereira
compartilhe
comentários
comentários

Acompanhe no YouTube

Siga no Instagram @barbara_pereira

No finalzinho de 2020, decidi que iria tirar esse projeto do papel e enfim criar meu podcast de viagem. Falar sobre esse tema em plena pandemia parecia loucura - afinal, eu só acumulava viagens canceladas, não tinha perspectiva tão próxima de vacina e a situação econômica do país não era nada promissora. Ou seja, eu não conseguia enxergar nem uma semana à frente 😅
Vai ter muito conteúdo de viagem e gastronomia no LinkedIn SIM! Tô feliz demais em poder contar que agora faço parte do time de Creators do LinkedIn, com criadores de conteúdo selecionados pela plataforma - não sei fingir costume, isso é chique demais 😂
Pronta para viver e contar novas histórias. Cheguei, @cnnbrasil ❤️
Dizer adeus nunca é fácil, ainda mais quando a gente olha pra trás e enxerga uma trajetória repleta de amizades, alegrias e realizações. O Estadão foi minha casa por mais de três anos, ainda como estagiária e depois como parte da incrível equipe de redes sociais. Foi ali que entendi que o jornalismo não estava acabando, mas sim se reinventando. Vi e admirei o Drops de longe, para depois assumir esse projeto tão especial ao lado do melhor parceiro que poderia existir. Não dá pra pensar em qualquer outra palavra senão #gratiluz kkkkk por tudo o que vivi no jornal. Fui feliz demais da conta e hoje saio preenchida de amor, pronta para dar o próximo passo. Que venham novos momentos! Até logo, Estadão 💛
Um dos meus doces favoritos em São Paulo é do @delapaixbistro. A torta de suspiro é recheada com um creme de amêndoas, chocolate meio amargo e geleia de frutas vermelhas. A combinação é divina! O doce sai por R$ 19 e o restaurante fica na Rua Tupi, 844 - pertinho do Estádio do Pacaembu 😋
O Panamá é um país muito conhecido por ser uma escala aérea bem comum para quem está viajando com destino a América do Norte. Porém, a realidade é que ele pode ser muito mais que isso. O país é repleto de belezas naturais, tem praias de águas cristalinas e atrações bem interessantes que podem tornar, principalmente a Cidade do Panamá, um destino além da conexão.

Compre seu chip de internet com 30% de desconto usando o cupom BARBARA30




matérias relacionadas